Ser Polícia

Para muitos, o ser Policial está muito além de um ser humano comum, pois, não é natural arriscar cotidianamente o bem mais precioso que temos – a vida – em nome da coletividade. Nem pode ser normal acostumar-se a ficar acordado durante as madrugadas, rondando e protegendo aos que dormem ou trabalham neste horário. De fato, não é tarefa fácil resistir à situações que, em regra, nos impõe a fuga.

Policiais são pessoas normais como qualquer outra e embora pareçam mais fortes e indestrutíveis, não são. Entretanto, a missão policial é muito peculiar e os que desejarem ingressar nas fileiras da corporação devem ter em mente que, embora continuemos sendo iguais aos cidadãos civis, devemos nos manter disciplinados e concentrados na causa da nossa profissão, pois, um simples deslize poderá custar a nossa liberdade e até mesmo a nossa própria vida.

Em conversas com colegas de profissão percebo que existe, por parte destes, muita falta de motivação e descrença nas melhoras futuras

Não há dúvidas que a função policial é nobre e deveria ser bem mais respeitada pela sociedade em que vivemos, mas como tudo produzido por esta sociedade está imersa em contradições estruturais, com a polícia não poderia ser diferente. Em conversas com colegas de profissão percebo que existe, por parte destes, muita falta de motivação e descrença nas melhoras futuras. E o pior, este comportamento que antes era comum apenas nos mais antigos de “casa” agora também começa a acometer os policiais neófitos, sinal de que as coisas realmente andam mal.

Para muita gente que procura ver de fora este problema, a resolução dele resume-se a uma questão financeira, mas podemos dizer que não é tão simples assim. Existem mais coisas envolvidas e nos parece que a procura por valorização, legitimação e respeito levam fatias importantes deste mosaico de causas. Sendo assim, ainda temos um grande caminho a percorrer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *