Polícia: serviço e desprestígio!


No Brasil não é raro ver nos noticiários reportagens sobres reivindicações por melhores salários para determinadas categorias trabalhistas. Em se tratando da Polícia Militar tal discussão passou a ser uma bandeira histórica, pois, há quem diga que não se deve falar em segurança pública de qualidade sem tocar em reflexões sobre salário.De fato, discutir segurança pública no Brasil não é tarefa das mais fáceis, até porque, a qualidade do serviço neste setor entrelaça vários aspectos que não só o dos vencimentos mensais. Como falar em policiamento sem lembrarmos da qualidade da formação dos nossos soldados, da falta de estrutura para trabalhar, das leis antiquadas e do sistema prisional inadequado?Contudo, é inevitável que se pense que em uma Polícia com todos estes problemas sanados (em suposição) seja natural a compatibilidade da remuneração pelo serviço desempenhado, já que o salário de um servidor público deve pagar integralmente o seu trabalho, “sem sobras”, pois, se sobras deixar não se chamará pagamento e sim exploração.Doravante, esta é uma discussão que não se exaure na escrita de alguns linhas, entretanto é notório que deve haver uma mudança de postura por parte dos nossos governantes no intuito de rever suas prioridades, já que ultimamente sobra dinheiro para realizar eventos internacionais grandiosos, mas faltam recursos para reestruturar o setor da Segurança Pública na Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *