Um bico de polícia

post sobre o bico de polícia

Polícia: um bico perigoso

– Qual sua profissão?

– Marido. Vez ou outra eu faço um bico de polícia também, tiro umas escalas e tal, mas depois que minha sogra me deu um Corolla pra casar com a filha dela, eu to vivendo mais é de marido mesmo.

Pior que essa história aí é verdade, mas vamos ao texto… (quem é sabe!)

Vida de polícia “bicoso”

Tem muito policial que faz o famoso bico, ou seja, tem um segundo serviço. Não vou entrar aqui no mérito da infração administrativa, penal, na alegação da insuficiência de salário a que muitos são submetidos ou se submetem, a depender do seu ponto de vista, caro leitor…

Vou falar aqui do policial que faz o bico do ócio. Sim, sempre contribuindo com a atividade extra do Netflix, do Youtube, do zapzap e segue relação. Está complicado entender, né? Explico.

Alguns companheiros, tendo eles única e exclusivamente ou não a profissão de policial, após a formação, deixam de se atualizar. O resultado disso são profissionais que não sabem atirar bem, não são bons no administrativo, não fazem uma arte marcial para melhorar a defesa pessoal, não se atualizam legalmente, enfim, no fim, ser polícia vira bico.

O Resgate

Como comandantes encontramos um ou outro assim. Você até incentiva, tenta arrumar um curso para o sujeito, mas não adianta, o ócio é sua profissão. Pode até cumprir escala, mas não atende aos ditames que a sociedade e que os comandantes esperam dele.

Poderia escrever páginas e páginas sobre o prejuízo de se ter um cidadão assim na administração pública. Lógico, ninguém sabe tudo. Outro dia deparamos com um acidente de trânsito onde uma das envolvidas era uma colombiana. Imediatamente liguei para o amigo C. C. vulgo C3, especialista em trânsito, para que me socorresse (o que exigir? Como é a CNH da Colômbia, etc). Mas boa vontade resolve muita coisa. Sou fraco em trânsito, tento compensar em outras áreas, mas não deixo de fazer o meu papel por causa da minha limitação. É só correr atrás.

O macete é a exceção

Esses elementos citados no texto são minorias na tropa e existem em todas as profissões. Certo dia desses eu perdi um dente e tive que fazer um implante por causa de um péssimo serviço prestado pelo dentista. Só que é mais fácil chover coca-coca de baixo pra cima do que eu conseguir um profissional que me dê um laudo que admita que aquele ser errou, logo, xá pra lá.

A grande questão é que na vida, o mercado vai selecionando os bons e os maus profissionais, na polícia, ser ruim na técnica, no tiro, na defesa pessoal, pode tirar sua própria vida. Pense nisso!


Curtam a nossa página no FACEBOOK-QSP e também no Instagram!

Comments

  1. By Giselle

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  2. Responder

    • By Weslley

      Responder

  3. By Patrick Rogério coelho

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  4. By Jorge Marcos

    Responder

  5. By Jorge Marcos

    Responder

  6. By BS

    Responder

  7. By Matheus Bernardes da Silva Santos

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  8. By Rural na veia

    Responder

  9. By Valdeci Faustino

    Responder

  10. By Maykon

    Responder

  11. By Leonardo Correa

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *