Viatura e suas histórias

post sobre viatura e suas históriasNa viatura não é preciso quadro nem giz

 “Ontem a noite rodei com uma viatura que o farol não apagava quando desligávamos a ignição. Então, quando parávamos, o motorista tinha que puxar um fusível para apagar a luz. Imagina que vexame se tivéssemos que entrar rápido na viatura para fazer algum acompanhamento ou prestar um apoio a alguma guarnição?”

“No meu último serviço fizemos ronda com uma viatura que não podíamos desligar, pois, se assim fizéssemos o veículo só voltaria a funcionar no ‘tombo’. Passamos 24 horas com ela ligada”.

“Hoje nascemos novamente! Fizemos um acompanhamento em alta velocidade por cerca de 10 minutos em um terreno acidentado. Nós conseguimos pegar os indivíduos, mas na ida para a delegacia percebi que a roda dianteira direita da viatura estava com um barulho estranho. Então, logo depois da ocorrência passamos na oficina de um amigo e ele ao ver a situação do veículo ficou espantado e nos disse que a bandeja estava rachada e que o pneu estava prestes a se soltar, o que poderia ter causado um horrível acidente. Imagina aí?”

Se não for a PM quem será?

Estes trechos de conversas parecem ser fictícios, mas infelizmente não são. Esta é a dura realidade de quem faz policiamento ostensivo no Brasil. As pessoas fazem protestos por tudo e até brigam em praça pública por causa de um voto, mas na primeira oportunidade de criticar alguma atuação policial, assim o fazem sem hesitar. Esquecem que somos os únicos agentes da lei que estarão acordados enquanto eles dormem. Esquecem que estamos trabalhando com o mínimo necessário para garantir a segurança deles, e que mesmo assim não paramos.

Muitos até podem dizer que os policiais só trabalham nessas condições porque são obrigados, mas eu discordo. Só quem vive a polícia pode entender porque os guerreiros acordam cedo e varam a madrugada trabalhando. Só quem entra nesses veículos sucateados para trabalhar como se estivessem em “supercarros” entende porque abordamos e incursionamos sem parar. Só quem é polícia… só quem vibra quando veste a farda… só esses entendem.

E se você ainda não entendeu, é porque você vive sem causa… e vai morrer sem entender.

Se você ainda não viu nosso último post CLIQUE AQUI. Visite-nos também no Facebook-QSP.

Grande abraço

Comments

  1. By Bruno Quesado

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *