Mãe, filosofia universal

post sobre filosofia da mãe

Mãe sempre tem razão

Se sua mãe já te disse que você era pequeno demais para sair, viajar sozinho, curtir uma festa e grande demais para ficar em casa vendo TV, que já passava da hora de trabalhar, sim, ela formou na mesma escola de mães que a minha.

A atitude da minha para comigo era, logicamente, pensando no meu bem. Essa atitude, as havaianas remendadas com prego ou a varinha de goiaba que vez ou outra visitava minhas pernas num movimento descendente giratório de dar inveja a qualquer faixa preta de arte marcial, eram itens de educação (que se diga de passagem, e aqui fica minha nota de repúdio, não se repetiram nos irmãos mais novos. Vai entender). Voltemos.

A atitude dúbia das mães não é entendida por quem tem alguns poucos anos de idade e já se sente dono do mundo. O dia que você se torna pai ou mãe entende boa parte das atitudes dos seus ascendentes.

Vá entender!

Ocorre que sendo policial sofremos dessa mesma atitude dúbia.

– Deveríamos bater mais, mas quando usamos de força contra o parente / amigo / chegado, somos truculentos e despreparados;

– Deveríamos matar mais, mas quando usamos de força letal contra parente / amigo / chegado, somos equivocadamente treinados, por sermos militares, vemos o infrator como inimigo.

– Deveríamos tirar mais armas e drogas de circulação, mas é humilhante abordarmos o cidadão.

– Deveríamos fiscalizar mais o trânsito, os inabilitados que atropelam, os alcoólatras que matam famílias, mas não deveríamos fazer “multas”.

No campo jurídico, alguns defendem que não poderíamos cumprir mandados de busca e apreensão, pois não somos autoridades, mas podemos responder por abuso de autoridade.

Especialistas de carteirinha

Quando eu estava na faculdade trouxeram um doutor em sociologia para proferir uma palestra. Disse o bem-aventurado na dita cuja que ele ria dos panfletos que nós da PM entregávamos com dicas de autoproteção (não deixe a chave no veículo quando sair deste, não ande com valores vultuosos, evitar passar por locais ermos, etc). Disse que isso é o atestado de incompetência da Polícia Militar.

Sobre a polícia civil, afirmou que essa instituição era a responsável pela maior parte das armas em circulação no país através da reinserção delas após apreensão. (CPI das armas e ONG VIVA RIO, em 2005, constataram que apenas 2% das armas apreendidas já estiveram alguma vez na mão do Estado, ou seja, foram roubadas, furtadas de delegacias, fóruns, etc. Desses 2%, 0,3% não chegaram a ser catalogadas em processos, ou seja, poderiam ter sido realmente reinseridas no mercado de maneira criminosa por parte de algum criminoso transvestido de polícia). Traduzindo, uma grande mentira o argumento do sociólogo.

Resumo da ópera

Alguns poucos anos depois eu entendi boa parte de tudo que minha mãe fazia comigo. Lendo diversos livros antigos de policiais, fazendo parte de uma instituição bicentenária, ouso dizer que vou sair da polícia sem saber o que querem estudantes, estudiosos, sociólogos, filósofos, imprensa, etc. É igual treinador da seleção brasileira; todo mundo quer dar pitaco.

Nessa briga entre estudiosos da segurança pública, políticos, imprensa, lembro-me da frase de um colaborador que trabalha comigo: “Oh chefe, na briga da força da onda do mar contra a dureza dos paredões de pedra, quem toma porrada é o camarão!”. Quem você acha que é o camarão da vez?


Gostou do texto? Curta também a nossa página no FACEBOOK-QSP e também no Instagram.

 

Comments

  1. By Leonardo

    Responder

  2. By Marcos PAulo Da Silva

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  3. By douglas martins

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  4. By wisllas

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  5. Responder

    • By Weslley

      Responder

  6. By wisllas

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  7. By Gerson Rocha de Souza

    Responder

  8. By Matheus Bernardes

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  9. By Márcio Goulart Martins

    Responder

  10. By Anderson Corrêa

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  11. By Luiz Antônio

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  12. Responder

    • By Weslley

      Responder

  13. By Jonas

    Responder

    • By Weslley

      Responder

  14. By Leonardo

    Responder

    • By Weslley

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *