Colégio da Polícia Militar: educando para a vida


Não é segredo para ninguém o fato de que a educação pública no Brasil veio sendo sucateada ao longo do tempo e atualmente, mesmo com o esforço coletivo de professores, alunos e demais funcionários escolares as constatações ainda são alarmantes. Estruturas danificadas, má remuneração e falta de incentivo à qualificação de professores, insegurança nas escolas e consequentemente, baixa qualidade de ensino.

Por tudo isto, julgamos que muitas das vezes a escola deixa de cumprir o seu papel social, negando conhecimentos fundamentais aos alunos, por imposição. Imposição esta que se configura na ausência de prioridades administrativas para com a educação no Brasil.

Porém, nem tudo é calamidade. Algumas poucas escolas públicas neste país, apesar de tudo, ainda conseguem resistir e se destacar, construindo conhecimentos sólidos, desenvolvendo projetos e fazendo ciência. Para muitos, os CPM’s (Colégios da Polícia Militar) fazem parte deste rol na educação pública. A missão destas instituições é complementar a educação familiar a partir da socialização de valores fundamentais para a vida em sociedade, a exemplo da disciplina e do respeito à hierarquia.

Há quem diga que nas escolas militares os estudantes têm as suas liberdades cerceadas e as suas vidas doutrinadas. Porém, não é difícil contestar tais afirmações na medida em que analisamos a inversão de papéis entre Família e Escola. A primeira, por diversos fatores, acaba jogando a responsabilidade de educar integralmente para o ambiente educacional, se eximindo assim, do seu papel.

Neste sentido, a escola não tem outra opção a não ser assumir a responsabilidade. Alguns colégios, a exemplo dos CPM’s, dão conta, mas a gigantesca maioria não. E isto só acontece porque nestas instituições os alunos aprendem que eles são capazes de construir, desde cedo, seus próprios caminhos e assumir a responsabilidades pelos seus atos. O aluno passa a se sentir um construtor de si mesmo. E o resultado disto é brilhante.

Ao contrário do que se pensa, o objetivo do ensino nos Colégios Militares não é formar soldados, e sim, ajudar aos educandos a se constituírem pessoas mais responsáveis, críticas e interlocutores da cidadania. Isto é o que se espera!

Comments

  1. By dinho

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *