OLIMPÍADAS NO BRASIL

post sobre olimpíadas, polícia e terrorismo

Olimpíadas, polícia e terrorismo

E já começaram as Olimpíadas. Polícia, Forças Armadas, ABIN, etc, estão se articulando para tentar fazer frente a um possível ataque terrorista. Difícil de acontecer no Brasil? Respondam os próprios leitores.

Contudo, acho válido alguns questionamentos. Se o policial se deparar com um suposto terrorista com volumes amarrados ao corpo, como será a abordagem? Parece simples, mas pense comigo: estamos acostumados no nosso treinamento a desembarcar das viaturas, abrigar e dar ordens ao suspeito. E agora? Normalmente os explosivos cobrem um raio de, no mínimo, 50 metros. Vai negociar? Vai atirar logo de uma vez? Se for terrorista, você vira herói, se não for, prepare o advogado e já pense em uma nova carreira depois da prisão…

Houve uma série de críticas à morte do perpetrador que atirou contra os policiais americanos. Se ocorreu em um país onde a maior autoridade mundial (Presidente dos EUA) se curva a importância da Polícia, como serão as ações sem base, expertise, no hall, de uma polícia já muito questionada? Esperar pra ver.

GOSTOU DA REFLEXÃO SOBRE AS OLIMPÍADAS NO BRASIL? CONTINUI CONTRIBUINDO CONOSCO COM SEUS COMENTÁRIOS. SE AINDA NÃO LEU O NOSSO ÚLTIMO POST, VEJA AQUI. E CURTA TAMBÉM A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – QSP.

GRANDE ABRAÇO

Comments

  1. By Eduardo

    Responder

  2. By mineiro

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *