O Sargento alterado

post sobre o sargento alterado na abordagem

Olá caros amigos,

Ultimamente tenho ido pouco a área e por isso estou tendo poucas histórias para contar. Antes que alguém aí diga “que cara embusteiro, fica aqui escrevendo texto motivacional incentivando os vibradores e agora nem na área tá indo”; calma, calma… estou afastado da viatura esses dias por questões administrativas, contudo, em breve teremos novidades… kkkk

Sargento alterado e falastrão

Esses dias um amigo me contou uma situação vivida por ele e gostaria de repartir com vocês. Imagine você, Tenente da Polícia Militar, assumindo serviço de Oficial de Operações numa bela noite de sábado; junto contigo, assume o serviço de radiopatrulhamento um Sargento alterado, com fama de cachaceiro.

Pois, e assim começa a história. O Tenente ao realizar a preleção percebe que o graduado estava um tanto “falastrão”, contando vantagens disso e daquilo; contudo, por ser novo na área não quis contesta-lo naquele momento; entretanto, o oficial resolveu embarcar na viatura com o sargento alterado. E assim iniciaram o serviço, realizando abordagens e incursões em busca de alteração.

A abordagem alterada

Em dado momento, ao passarem por uma rodovia, avistaram 03 jovens na beira da pista, num local próximo a uma zona minada por tráfico de drogas. De imediato o oficial alertou o motorista e a guarnição decidiu investir na abordagem. Ao parar a viatura, a abordagem iniciou-se.

– Abordagem policial, mãos na cabeça (gritou o Sargento alterado, sem dar chances ao Tenente para exercer a função de comando);

– Abordagem policial, mãos na cabeça! (gritou o alterado novamente);

Um dos jovens olhou para trás e ao ver a viatura pôs as mãos na cabeça e afastou as pernas, momento em que – por imitação – os outros dois fizeram o mesmo.

Para a surpresa do Sargento

Neste momento, a abordagem prosseguiu como de praxe e nada de ilícito foi encontrado com os jovens. Assim que as buscas cessaram, o sargentão entrou em cena novamente; pegou um dos adolescentes pelos braços, deu aquela sacudida no sujeito e bradou:

– Você é maluco? Por que você não botou a mão na cabeça? Você é doido seu peste?

Neste momento, um dos rapazes gesticulou para o Sargento, apontando para o próprio ouvido e boca, e fazendo o sinal de negativo.

Eis que o Tenente fala para o Graduado:

– Sargento, o rapaz é mudo e surdo.

O Alteradão não se contentou e pegou o segundo rapaz, deu aquela sacudida e bradou:

– Ele é surdo, eu até entendo. Mas e você, é maluco? Não viu a polícia não seu folgado?

Meio que dando risada, o mesmo rapaz gesticulou novamente para o Sargento e repetiu o mesmo gesto.

O Tenente então fala para o Sargentão:

– Stive, acho que todos aí são surdos e mudos.

O fim ilusitado

Nesta hora, os outros policiais se viraram e começaram a engasgar segurando a risada. O Alterado se recompôs e gesticulando e falando ao mesmo tempo, sussurrou para os jovens:

– Da próxima vez, fica ligado. Bota a mão na cabeça, carai…

Todos, seriamente controlados, entraram na viatura e ao cruzarem a esquina, o motorista foi forçado a parar a viatura porque não se aguentava de tanto dar risada. O Sargentão alterado, meio sem graça, só fazia afirmar: “rapaz, na polícia a gente ganha pouco mais se diverte”.

Durma com essa aí… kkkkk


Curtam a nossa página no FACEBOOK-QSP e também no Instagram.

 

Comments

  1. By Bruno Quesado

    Responder

    • By Jordão Vieira

      Responder

  2. By Matheus Bernardes

    Responder

    • By Jordão Vieira

      Responder

  3. By Bella

    Responder

    • By Jordão Vieira

      Responder

  4. By jamison

    Responder

    • By Jordão Vieira

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *